JaraguaTec blog

GERENCIAMENTO DE INCUBADORAS TECNOLÓGICAS

  • 0 Comments
  • 15 de setembro de 2014
  • by Victor Alberto Danich
  • Leave a comment

cabecalho

Um dos processos chaves do Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (CERNE), incorporado ao modelo de gestão do Centro de Inovação e Pesquisas Tecnológicas – JaraguaTec, está assentado num sistema de acompanhamento, orientação e avaliação de empresas incubadas, que se consolida como uma importante ferramenta para estimular o crescimento dos empreendimentos, assim como a forma mais objetiva para definir o momento certo para a graduação das empresas incubadas. Pode-se notar, que na medida em que tal prática vira rotina entre os gestores e empreendedores, a mesma contribui para a elaboração de estratégias corretas para obtenção de resultados na condução dos negócios. Vale a pena descrever o sistema de monitoramento que é usado pelo modelo de gestão incorporado às práticas das incubadoras da rede ANPROTEC/SEBRAE. Este sistema envolve os cinco principais eixos de desenvolvimento do negócio – empreendedores, produtos, recursos, mercado e gestão – com práticas que vão desde a coleta de informações, simplificada ou padronizada, até reuniões periódicas de revisão crítica, usando procedimentos que permitem aos gestores estabelecerem planos de ação para as empresas, assim como a adoção de novas práticas dentro das próprias incubadoras.

Este sistema de acompanhamento (CERNE) que é uma plataforma de qualificação, com práticas e processos estabelecidos, tem por objetivo fomentar um modelo de gestão de maturidade nas incubadoras. O SEBRAE, como parceiro, apoia o modelo por entender que o fortalecimento desses ambientes torna propício o desenvolvimento de pequenos negócios centrados em tecnologias inovadoras, como é o caso do JaraguaTec. Além do aporte financeiro na implantação do projeto, são realizados estudos periódicos que mesuram a efetividade da iniciativa. Regularmente, as incubadoras devem fazer um relatório de suas atividades. Nesse caso, o JaraguaTec vem realizando o monitoramento de forma sistemática desde outubro de 2013, quando iniciou a efetiva incorporação das práticas sugeridas. As empresas passam por um processo de acompanhamento que consideram os cinco eixos do negócio. Por um lado, um gerencial e formal, em que respondem semestralmente a um questionário, e por outro, um informal, sobre as atividades do dia a dia. A equipe de gestão e os assessores da incubadora, analisa as empresas e elabora um relatório bimestral sobre a situação de cada uma delas. Tal monitoramento está regulamentado por um Procedimento Operacional Padrão, que faz parte das diretrizes da incubadora conforme o programa CERNE. As informações coletadas servem para que a incubadora avalie as principais fraquezas dos empreendedores e o ponto central dessa dificuldade, de modo a procurar uma assessoria específica para tal demanda.

Todo o processo detalhado de monitoramento é registrado através de um arquivo centralizado num Software de Gestão, homologado pelo SEBRAE/ANPROTEC, que permite a atualização das práticas nos cinco eixos de desenvolvimento, capacitado para reproduzir os relatórios finais quando solicitados. Iniciativas dessa natureza servem para atualizar a rede de incubadoras existentes no país – documentando e divulgando – de modo a socializar as informações que viabilizem o conhecimento no marco da produtividade e da eficiência tecnológica.

0 Comments